PROJETOS DE PESQUISA E PUBLICAÇÃO RECENTE


Docente: ANGELA MARIA RUBEL FANINI

Linha de Pesquisa: POLÍTICAS DA SUBJETIVIDADE

Fonte de financiamento: CNPq (Bolsista em Produtividade em Pesquisa)

Projeto: SUBJETIVIDADE, IDENTIDADE E DISCURSO: A CRIAÇÃO DISCURSIVA DO(A) TRABALHADOR(A) NA LITERATURA A PARTIR DA ANÁLISE DIALÓGICA DO DISCURSO

Descrição: Este projeto vincula-se ao Grupo de Pesquisa “Teoria literária e crítica cultural”, registrado no CNPq, inserindo-se no Programa de Pós-Graduação em Teoria da Literatura da Uniandrade, área de Letras.

O projeto analisa como o universo do trabalho, importante dimensão humana, é recriado pelo discurso literário em variados textos da Literatura romances, crônicas, contos, poemas). Sobre o mundo do trabalho inúmeros discursos milenares já foram emitidos. Desde a antiguidade grega, passando pela Bíblia até os nossos dias, milhares de vozes literárias, do cotidiano, jornalísticas, de base legal, do campo da Economia, da História e da Sociologia foram constituídas a fim de se refletir e organizar a atividade laboral de homens e mulheres. Nas análises da área de Letras essa temática vem sendo só muito recentemente tratada por alguns grupos nacionais de investigação. Desse modo, a partir do âmbito literário é possível verificar como os escritores veem o universo extraliterário do trabalho e como o fazem migrar para o interior do mundo ficcional, representando-o sob diversas maneiras .Essa representação se dá a partir de diversos ângulos em que afloram variadas ideologias a que os escritores estão vinculados. Também se pretende perceber como a subjetividade do trabalhador(a) representado(a) pelas personagens vai se constituindo nos textos estudados, imprimindo uma certa identidade tanto particularizada quanto genérica para o trabalhador. Como substrato teórico, utilizar-nos-emos da obra de Mikhail Bakhtin e do Círculo russo, tratando sobremodo da dialogia, carnavalização, relação do autor com as personagens e constituição da subjetividade, aplicando a Análise Dialógica do Discurso. Nesse diálogo, conversaremos com Karl Marx, Friedrich Engels, George Lukács, Paul Lafargue, Robert Kurz, André Gorz, cujas obras são importantes fontes de conhecimento sobre a atividade laboral humana. Atualmente a pesquisa agrega análise de discursos jornalísticos sobre o trabalho e obras literárias sobre o trabalho. Os escritores estudados são Maria Firmina dos Reis, Pagu, Roniwalter Jatobá e Maya Angelou.

Participantes: João Carlos dos Passos, Jucélia da Silva Amaral, Thamiris Langue Mysczak (alunos do Mestrado da Uniandrade)

Publicação recente: FANINI, A.M.R.; VENTURA, M.D.P.A peça Mãe de Alencar e as vozes sociais sobre a questão afro-brasileira. Bakhtiniana – Revista de Estudos do Discurso, v. 14, n. 3, p.176-198, 2019. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/bakhtiniana/article/view/36669


Docente: ANNA STEGH CAMATI

Linhas de Pesquisa: POÉTICAS DO CONTEMPORÂNEO

Projeto 1: DO DRAMA AO PÓS-DRAMÁTICO: LINGUAGENS DRAMÁTICAS E CÊNICAS EM REVISTA

Descrição: O projeto objetiva estudar a subversão de protocolos tradicionais de raiz aristotélica e hegeliana em textos de teatro e na cena para promover um amplo debate sobre o desenvolvimento de novas temáticas, linguagens e proposições estéticas no campo das artes cênicas, do drama ao pós-dramático, tomando como base perspectivas teóricas literárias, artísticas, filosóficas e culturais de críticos da contemporaneidade, como Peter Szondi, Patrice Pavis, Hans-Thies Lehmann, Jean-Pierre Sarrazac, Josette Féral, Marvin Carlson, Anne Ubersfeld, Sílvia Fernandes, Ingrid D. Koudela, Luiz Fernando Ramos, entre outros. O projeto visa, ainda, abordar tópicos relacionados com questões identitárias e com a  mudança de estatuto da personagem no teatro, entre eles a crise do sujeito e a nova concepção da subjetividade a partir da segunda metade do século XIX; a personagem como processo e produto das relações sociais; a desconstrução ou fragmentação da personagem individualizada; a personagem costurada ou figura humana feita em pedaços;  a personagem alegórica construída a partir de uma dimensão coral com traços característicos de uma categoria social; a condensação de traços humanos;  a impossibilidade do retorno biográfico de si mesmo; a despersonalização ou desfiguração da personagem e o questionamento da própria possibilidade de existência identitária. O projeto relaciona-se com as disciplinas “Teorias do Teatro” e “Poéticas da Cena Contemporânea”.

Participantes: Carla Costa Ramos; Daniel de Toledo; Eliane da Silva Gomes; Fabricio de Lima Morais; Johnes Tadeu Gomes (mestrandos); Márcia Marques de Azevedo dos Santos (disciplina isolada).

Linha de Pesquisa: LITERATURA E INTERMIDIALIDADE

Projeto 2: MÍDIA(META)MORFOSES: RELAÇÕES ENTRE A LITERATURA E OUTRAS ARTES E MÍDIAS

Descrição: O projeto visa estudar as relações entre o texto literário e outras artes e mídias, como o teatro, o cinema, a televisão, a pintura, o romance gráfico e a fotografia em contextos culturais, históricos e geográficos diversos. Com base em perspectivas teóricas contemporâneas de Claus Clüver, Linda Hutcheon, Gérard Genette, Irina Rajewsky, Liliane Louvel, Henry Jenkins, Robert Stam, Randal Johnson, Ismail Xavier, Júlio Plaza, Haroldo de Campos, Patrice Pavis, Peter Burke e Silviano Santigo, as práticas (inter)textuais, (inter)midiáticas e (inter)culturais, que conduzem a novos modos de percepção e geram novos sentidos, serão investigadas, entre elas reescrituras, novelizações, écfrase, poesia visual, Sound Art;  a adaptação como fenômeno histórico, cultural e intermidiático; a transposição midiática ou tradução intersemiótica; a combinação de mídias diversas em contextos mixmídia, multimídia e intermídia; as referências intermidiáticas; os cruzamentos de fronteiras e a transmidialidade; a remediação e sua importância na criação de novas mídias e de mídias digitais; e as interfaces e hibridizações entre duas ou mais mídias. O projeto relaciona-se com a disciplina  “Poéticas da Reciclagem”.

Participantes: Fátima Maria Ortiz Lour (mestranda); Silvandra Mara Henrique Rodrigues (graduação). 

Publicação recente: CAMATI, A. S. “Tupi or not Tupi, That is the Question”: Brazilian Mythical Afterlives of Shakespeare’s Hamlet.  In: MANCEWICZ, A.; JOUBIN, A. A. (eds). Local and Global Myths in Shakespearean Performance, Reproducing Shakespeare. NewYork: Palgrave Macmillan, 2018. p. 121-136. Disponível em: https://www.amazon.co.uk/Global- hakespearean-Performance-Reproducing-Shakespeare/dp/3319898507


Docente: BRUNILDA TEMPEL REICHMANN

Linha de Pesquisa: LITERATURA E INTERMIDIALIDADE

Projeto 1: TRANSPOSIÇÕES MIDIÁTICAS E/OU RELEITURAS INTERMIDIÁTICAS

Descrição: Este projeto objetiva trabalhar as transposições midiáticas e as releituras de textos literários. A noção de “texto” é utilizada para significar qualquer trabalho criativo ou releitura, qualquer manifestação artística nas artes ou mídias. Considerando, no entanto, que Literatura e Intermidialidade é uma das linhas de pesquisa do programa em Teoria Literária, a visada literária sempre terá prioridade sobre outros objetivos; a literatura sempre terá primazia sobre outras expressões artísticas. Este projeto guarda-chuva pretende abarcar vários desmembramentos que serão desenvolvidos ao longo de anos e que resultarão em publicação. A maioria dessas tratará de romances e adaptações fílmicas, de peças teatrais e suas adaptações, de romances e adaptações em séries televisivas, entre outros, e terá como embasamento teórico os conceitos trabalhados por Gérard Genette (estruturas narrativas), Jacques Aumont (estética do filme), Brian McFarlane (romance para o cinema), Robert Stam (teoria do cinema), Claus Clüver (intermidialidade), Irina Rajewsky (intermidialidade, intertextualidade e remediação), dentre outros.

Participantes:  Brunilda Reichmann (docente), Francis Raime Zagury Matos e Claudia Regina Camargo (mestrandos); Amanda Cilião; Felipe Eduardo Alves da Silva; Helena Bittencourt e Thais dos Santos Pires (graduação – Iniciação Científica).

Linha de Pesquisa: POÉTICAS DO CONTEMPORÂNEO

Projeto 2: A NARRATIVA SOB MÚLTIPLOS OLHARES

Descrição: Este projeto está relacionado à linha de pesquisa Poéticas do Contemporâneo e à disciplina Teorias da Narrativa e Teoria e Estudos Literários. O objetivo principal desse projeto é demonstrar como textos literários – contos, novelas e romances – podem ser lidos criticamente por vários ângulos. Os participantes deste projeto debruçar-se-ão sobre vários textos e, partindo de uma leitura minuciosa, verão qual das abordagens críticas do século XX e XXI, estudadas nas disciplinas mencionadas, melhor se aplica à análise da narrativa. Com isso, demonstrarão que o texto suscita múltiplos olhares críticos ou múltiplas leituras. As abordagens críticas trabalhadas são: crítica genética (Salles, Grésillon), estética da recepção (Iser e Jauss), descontrucionismo (Derrida, Culler), crítica psicanalítica (Freud, Jung, Lacan), estudos de gênero (Butler, Holanda), teoria queer (Foucault, Sedfwick, Butler, Rich), novo historicismo (Gallager & Greenblat), dentre outras.

Participantes: Brunilda Reichmann (docente), Ana Lúcia Darú (discente UNIANDRADE).

Publicação recente: REICHMANN, Brunilda Tempel. “TÁ DIFICÍCIL COMPETIR”: ADAPTAÇÃO DA TRILOGIA DE MICHAEL DOBBS, HOUSE OF CARDS, PELA BBC E PELA NETFLIX, Ilha do Desterro: A Journal of English Language, Literatures in English and Cultural Studies, UFSC, v. 72, n. 1. (2019), p. 213-234. ISSN: 0101-4846. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-80262019000100213


Docente: CÉLIA ARNS DE MIRANDA

Linha de Pesquisa: LITERATURA E INTERMIDIALIDADE

Projeto: ESTUDOS INTERARTES: TEXTO, PALCO E TELA (Fase 2)

O projeto ESTUDOS INTERARTES: TEXTO, PALCO E TELA (Fase 2) é uma proposta que prevê, por um lado, a inclusão dos meus orientandos tanto de Mestrado quanto de Doutorado cujas pesquisas estão perfeitamente integradas dentro das linhas de pesquisa ‘Literatura e outras linguagens’ e ‘Estudos intermidiáticos’. Por outro lado, como o próprio título já anuncia, o projeto está constituído por subprojetos que dialogam com tendências estéticas contemporâneas dentro do âmbito das artes literária, teatral e visual. As relações dialógicas entre textos atravessam uma variedade de mídias, desafiam encontrar a melhor forma de estudá-las objetivando destrinchar as implicações conceptuais que as sustentam.

Participantes: Célia Arns de Miranda e Lourdes Kaminski Alves

Publicação recente (capítulo de livro): MIRANDA, Célia Arns. Estou te escrevendo de um país distante: um Hamlet contemporâneo por Felipe Hirsch. IN: Hamlet no Brasil. Curitiba: Ed. UFPR, 2019, p. 191-214. Disponível em: https://www.editora.ufpr.br/produto/380/hamlet-no-brasil


Docente: EDSON RIBEIRO DA SILVA

Linha de Pesquisa: POÉTICAS DO CONTEMPORÂNEO

Título: O DIÁRIO, A CRÔNICA, O BLOG E OUTRAS MODALIDADES CURTAS DE ESCRITAS DO EU COMO CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADE E DE PROCEDIMENTOS ESTÉTICOS

Descrição: Se, em princípio, o conceito de autobiografia, em Philippe Lejeune, se referia a um gênero textual, com uma devida forma cristalizada, ao longo do tempo ele foi estendendo o conceito a todas as modalidades de escrita de si, em que um eu tem a si mesmo como objeto. Assim, passaram a ser autobiográficos gêneros como o diário, a carta, a crônica, o ensaio e até mesmo aquelas formas modernas, digitais, que ainda não foram categorizadas, como as que têm os blogs como suporte. Esse alargamento do conceito certamente se insere no fenômeno da “guinada subjetiva”, conforme definido por Beatriz Sarlo, ou no que se tem chamado de “autobiografização”, o crescimento da produção de textos com intenção autobiográfica, uma tendência para a aceitação das escritas de si não apenas como atitude legítima, mas também como possibilidade para elaborações que superam o documental e ganham valor como arte literária. Assim, essas manifestações que perseguem uma intencionalidade como obra de arte devem ser investigadas com a devida atenção pela teoria literária. O objetivo do presente projeto é investigar essas possibilidades de escrita de si como literatura. Da mesma forma, é observar o modo como essas escritas de si, através do olhar interior, são vistas por quem as produz como forma de constituição e de compreensão da subjetividade, conceito problemático da cultura pós-moderna. O conceito de sujeito, por conseguinte, passa a ser um dos focos de atenção do projeto, observado em tais gêneros. 

Participantes: Fernanda Dante (egressa) ; Daniel Zanella;  Nathalia Caroline Araújo Ribeiro e Fernandes, Franciele Aparecida Nogozeky e Schenya Caroline Nunes de Oliveira (mestrandas).

Publicação recente (capítulo de livro): SILVA. Edson R. da. O modelo facilitador da educação brasileira como resistência a princípios científicos e normativos. In: SILVEIRA, Éderson Luís & SANTANA, Wilder Kleber Fernandes de (Orgs.). Educação: ressonâncias teóricas e práticas, v. 2. São Carlos: Pedro & João Editores, 2019. p. 132-148. Disponível em: https://ebookspedroejoaoeditores.files.wordpress.com/2019/10/educac3a7c3a3o-ressonc3a2ncias-2.pdf


Docente: GREICY PINTO BELLIN

Linha de Pesquisa: POLÍTICAS DA SUBJETIVIDADE

Projeto 1: INTERTEXTUALIDADE E CONFLUÊNCIA NA OBRA DE MACHADO DE ASSIS

Descrição: O objetivo do projeto é analisar as relações de intertextualidade e confluência estabelecidas entre a obra machadiana e outras obras da literatura brasileira, portuguesa, latino-americana, norte-americana e inglesa. Apesar de tais relações já terem sido fartamente exploradas pela fortuna crítica do escritor, conforme evidenciam as análises de José Luiz Passos, Gilberto Pinheiro Passos e Marta de Senna, muitos aspectos ainda cumprem ser analisados, tais como as relações estabelecidas entre os textos de Machado e escritores norte-americanos, entre eles Henry James e Edgar Allan Poe. Os conceitos de paródia e emulação formulados, respectivamente, por Linda Hutcheon e por João Cezar de Castro Rocha são de fundamental importância para a compreensão das formas pelas quais Machado dialoga com outros textos, diálogo este que reflete, em última instância, a geometria do poder literário em contextos não-hegemônicos. Neste sentido, as reflexões de Pascale Casanova, Silviano Santiago e Boaventura de Sousa Santos, entre outros, fornecerão uma relevante contribuição para o levantamento dos aspectos relacionados à intertextualidade e confluência na obra de Machado de Assis, aspectos estes intimamente relacionados à questões políticas próprias de contextos marcados pelo que Antonio Candido chamou de “dialética do local e do cosmopolita”, materializada na oscilação entre imitar modelos estrangeiros e buscar uma identidade literária própria.

Participantes: Johnes Tadeu Gomes (UNIANDRADE), Gledson Brugnolo (UNIANDRADE), Juciane de Bonfim Santos (UNIANDRADE), Fernanda Eméri Mokfa Matitz Celuppi (UNIANDRADE), Fernanda Dante, Rosângela Rauen e Jaqueline Kupka (egressas Mestrado UNIANDRADE), Beatriz Pires Pacheco (graduação em Letras UNIANDRADE), e Simone Rodrigues (graduação em Letras UNIANDRADE). 

Linha de Pesquisa: POLÍTICAS DA SUBJETIVIDADE

Projeto 2: A CRÔNICA DE MACHADO DE ASSIS: UM HOMEM EM SEU TEMPO E EM SEU LUGAR. 

Descrição: O projeto objetiva investigar as crônicas de Machado de Assis desde a década de 1860, início de sua carreira literária, até a década de 1890, em que o Bruxo escreve a magistral série intitulada A semana. Transparece, nas crônicas, a visão crítica de Machado acerca dos acontecimentos históricos, políticos e sociais de sua época, os quais encontram em recursos estilísticos e formais a sua mais plena realização. Com base no que Hans Ulrich Gumbrecht e João Cezar de Castro Rocha (2019) chamam de gelassenheit, termo traduzido para o português como “serenidade”, faremos um mapeamento estrutural do discurso crítico de Machado em relação aos problemas de sua época, discurso este que reveste as crônicas de um zeitgeist que, até hoje, permanece pouco explorado pela fortuna crítica do Bruxo.

Participantes: Johnes Tadeu Gomes (UNIANDRADE), Beatriz Pires Pacheco (graduação em Letras UNIANDRADE), Simone Rodrigues (graduação em Letras UNIANDRADE), Rex Nielson (Brigham Young University) e James Remington Krause (Brigham Young University).    

Publicação recente: BELLIN, Greicy Pinto. Literary Confluences Between Edgar Allan Poe and Machado de Assis: A Comparative Analysis Between “The Tell-Tale Heart” and “O enfermeiro”. International Journal of Humanities and Social Science, v. 9, n. 2, (2019), p. 117-125. Disponível em: https://www.ijhssnet.com/journal/index/4302


Docente: MAIL MARQUES DE AZEVEDO

Linha de Pesquisa: POLÍTICAS DA SUBJETIVIDADE

Projeto: O ESTATUTO REFERENCIAL DAS NARRATIVAS DE SI: QUESTIONAMENTOS E REFLEXÕES

Descrição: A distinção entre o ficcional e o não ficcional torna-se cada vez mais problemática nos dias de hoje, em sintonia com avalanche da literatura confessional de autoria de escritores, acadêmicos, cientistas, ou de pessoas que ocuparam transitoriamente o foco da atenção pública. Em paralelo, as redes sociais acompanham a tendência, fornecendo um veículo acessível para o impulso insaciável do ser humano de identificação narrativa. Cresce no mesmo ritmo a atividade de análise crítica sobre a escrita autobiográfica, que inclui desde o questionamento de autenticidade até estudos analíticos relevantes sobre o papel da imaginação nesses relatos. O presente projeto dá continuidade a outros que desenvolvemos anteriormente sobre o tema, que resultaram em dissertações, artigos e comunicações, além de incentivar pesquisas posteriores, e tem o objetivo central de desenvolver estudos sobre a poética das narrativas de vida. Constituem as referências principais as obras de Phillipe Lejeune, James Olney, Paul John Eakin, Leigh Gilmore e outros, conforme as particularidades das pesquisas desenvolvidas por alunos de graduação ou mestrado, regulares e especiais. Para o estudo indispensável dos mecanismos da memória na reconstituição do passado, utilizam-se como apoio teórico os conceitos de Maurice Halbwachs. No processo de rememoração, o relato autobiográfico conduz inevitavelmente à autoanálise e, como corolário, a questões de identidade. Decorre daí a pesquisa sobre as narrativas do “eu” como forma de afirmação pessoal, de identificação e de reivindicação de direitos. Outro aspecto a ser pesquisado é o cunho autobiográfico da obra de escritores canônicos e os projetos autobiográficos subjacentes à obra de escritores da atualidade. O paradoxo da autobiografia literária, seu jogo duplo essencial, indica Phillipe Lejeune, é pretender ser, ao mesmo tempo, discurso verídico e obra de arte. Neste particular, este projeto inclui o estudo específico dos conceitos de autoficção, a fim de pesquisar fontes teóricas e produção literária sobre o tema direcionadas para a disciplina “Escritas de si. Autoficção”, introduzida recentemente no currículo.

Participante: Mail Marques de Azevedo (coordenadora), Franciele Nogozeki (mestranda da UNIANDRADE).

Linha de Pesquisa: LITERATURA E INTERMIDIALIDADE

Projeto 2: INTERMIDIALIDADE E REFERÊNCIAS INTERMIDIÁTICAS NOS ESTUDOS LITERÁRIOS

Descrição: O título amplo traduz os objetivos do projeto: abrigar diferentes subprojetos de acadêmicos dos Cursos de Letras (graduação) e do Curso de Mestrado em Teoria Literária, dedicados à pesquisa das relações entre a literatura e outras mídias. Como parte do trabalho do grupo de pesquisa Intermídia,voltado para as relações entre escrita, imagem e som, bem como entre vários meios de expressão e mídia, em atividade desde 2005, na UFMG, este projeto desenvolve estudos dos conceitos de intermidialidade, na linha teórica de Claus Cluver e Irina Rajewski, tanto em sentido amplo de termo genérico para fenômenos que ocorrem entre diferentes mídias, como no sentido restrito de transposição e combinação midiática, ou de referências intermidiáticas. Incluem-se também como base teórica os estudos contemporâneos de Linda Hutcheon, Gérard Genette, Robert Stam, Randal Johnson, Ismail Xavier e Bolter & Grusin.

Participantes: Mail Marques de Azevedo (coordenadora), Dyuliane Alves de Oliveira (mestranda da UNIANDRADE).

Publicação recente: AZEVEDO, Mail Marques de. Gender Relations and Rebellion in Jamaica Kincaid’s Autobiographical Project. Scripta Uniandrade, v. 17, n. 1 (2019), p. 58-75. Disponível em: https://uniandrade.br/revistauniandrade/index.php/ScriptaUniandrade/issue/current


Docente: MARCELO BARBOSA ALCARAZ

Linha de pesquisa: POÉTICAS DO CONTEMPORÂNEO

Projeto: LITERATURA E ESPAÇO BIOGRÁFICO

Descrição: A intenção desse projeto é dar continuidade a um processo de pesquisa e aprofundamento da tese de doutoramento defendida na Universidade Federal de Santa Catarina, em 2014, com o título, “O imaginário da solidão em espaços (auto)biográficos” e do pós-doutoramento na Universidade do Minho, em Portugal. O espaço biográfico (ARFUCH, 2008) expresso em obras literárias e artísticas, diz respeito a configuração de rede social proposto por Norbert Elias (1993) como aspectos de internalizações de esquemas civilizatórios, denominado como habitus. Norbert Elias torna possível a aproximação entre a escrita de si, tendo como fio condutor observável a solidão, o espaço biográfico e autobiográfico visível nas relações históricas e na composição das esferas públicas e privadas em uma rede de relações em que o habitus muda e assim os sujeitos também. A trama dos tecidos sociais expressas na formulação de espaços biográficos e autobiográficos compreendidos inclusive nas mudanças entre espaços privados e públicos na arquitetura de casas reflete que a leitura e a intimidade, a solidão, compõem uma internalização expressiva biográfica e imagética na construção simbólica nos espaços que se entrecruzam entre a literatura, a filosofia e os sujeitos. Interessam a esse estudo, sobretudo, obras literárias inseridas no conceito amplo de Espaço Biográfico e escritores brasileiros e latino americanos contemporâneos inseridos nesse contexto, entres os quais, Mário Levrero, César Aira, Ricardo Lísias e Felipe Charbel.

Linha de pesquisa: ESCRITA CRIATIVA

Projeto 2: REINVENTAR O MUNDO: A CRIAÇÃO DE FORMAS BREVES

Descrição: A Hora da Estrela, de Clarice Lispector, é um exemplo contundente   no qual se interelacionam   dimensões estéticas, filosóficas e literárias. Nessa pequena novela, a estória de Macabéa inova na linguagem centrada no próprio ato da pergunta, da dúvida. Ao invés da certeza do cógito, o narrador se coloca diante da incerteza de tudo, das relações sociais, do valor da própria escrita na sociedade capitalista. A morte e a vida são uma das condições inexoráveis próprias da humanidade. A obra pode ser compreendida como uma metáfora do conhecimento e do próprio ato de escrever como incompletude.  Como a epígrafe aponta, “a palavra é fruto da palavra”. Mas a palavra delineia histórias, narrativas, fatos, ou aparência de fatos, assim epistemologicamente os espaços de fala. Pretendo, nesse projeto, assim como os narradores de Clarice,  realizar exercícios de criação literária que surjam da  incompletude e do espanto diante do vazio do mundo hodierno. O objetivo maior  é a criação de formas breves, para dizer com Ricardo Piglia, textos quase sempre fronteiriços, que expressem de algum modo a fluidez e a aceleração contemporânea: contos, crônicas, prosa poética, trechos de diários íntimos ou pequenos aforismos.

Participação: Fernanda Emeri Mokfa Matitz Celuppi e Juciane de Bonfim Santos (mestrandas).

Publicação recente: ALCARAZ, Marcelo Barbosa; ALCARAZ, Rita de Cássia Moser. A branquidade na literatura infantil:uma herança da colonialidade. Revista Guavira, v. 14, n.28 (2018), p. 360-370.


Docente: OTTO LEOPOLDO WINCK

Linha de pesquisa: ESCRITA CRIATIVA

Projeto: TEORIA DA NARRATIVA E ESCRITA CRIATIVA

Descrição: À luz da narratologia de Roland Barthes, Gérard Genette, Paul Ricoeur, Umberto Eco e Yves Reuters, pretende-se examinar os procedimentos e os elementos constituintes da narrativa, desde a focalização até a relação entre o tempo do narrado e o tempo do narrar, passando pelas anacronias (analepses e prolepses) e os demais elementos do texto narrativo. A partir disso, o nosso alvo é exercitar os mais diversos modos narrativos. OBJETIVO GERAL: estudar, analisar e exercitar os principais elementos da narrativa. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: a) ter uma visão geral do funcionamento interno da “máquina” narrativa; b) atualizar os conhecimentos de narratologia e articulá-los com as demais áreas dos estudos literários; c) com base nesses estudos, produzir textos narrativos em que esses elementos sejam experimentados; d) relacionar os modos de representação e os meios representados, servindo-se para tanto de aportes de Bakhtin, Walter Benjamin e Lukács e Franco Moretti.

Participantes: Natanael Melo, Rodrigo Engelbert e Janderson da Silva

Publicação recente: WINCK, Otto Leopoldo. Cosmogonias. Curitiba: Kotter Editorial, 2018. 120p. Disponível em: https://kotter.com.br/loja/cosmogonias/


Docente: PAULO HENRIQUE DA CRUZ SANDRINI

Linha de Pesquisa: ESCRITA CRIATIVA

Projeto 2: ESCRITA CRIATIVA E CONTEMPORANEIDADE

Descrição: Este projeto de pesquisa centra-se na discussão de fundamentos estéticos e discursivos presentes nos textos ficcionais de décadas recentes (produzidos no Brasil e no exterior). As abordagens de pesquisa se estendem ainda ao campo das adaptações de romances e contos para o meio audiovisual e de narrativas gráficas. Além disso, a criação literária é analisada a partir de suas relações com os recentes fenômenos midiáticos, bem como suas relações dialógicas com o texto extraliterário verificáveis nos processos de enxerto e mescla de enunciados em narrativas ficcionais contemporâneas. Os estudos acerca da arquitetônica ficcional possibilitam uma compreensão mais aprofundada das relações entre conteúdo e forma, criação e linguagem.

Participantes: Fátima Maria Ortiz Lour e Rita de Cássia Morvan

Publicação recente: REICHMANN, Brunilda; SANDRINI, Paulo. O mez da grippe – da calamidade pública à estética híbrida. Scripta Uniandrade, v. 16, n. 3 (2018), p. 90-109. Dispoível em: https://uniandrade.br/revistauniandrade/index.php/ScriptaUniandrade/article/view/1154/931


Docente: RITA DE CASSIA MOSER ALCARAZ

Linha de Pesquisa: POLÍTICAS DA SUBJETIVIDADE

Título: LITERATURA DE FRONTEIRAS

Descrição: Este projeto de pesquisa centra-se no estudo dos estudos culturais na intersecção entre gênero, raça e etnia, na compreensão da reflexão de obras literárias produzidas no continente africano, com ênfase em Moçambique,  na América do Sul e Caribe em uma perspectiva decolonial para se pensar a literatura de representação e com representatividade em cosmogonias fundantes na autonomia de identidades e subjetividades que se relacionam com as políticas e sua significação ao visibilizar vozes e sujeitos no espaço da literatura em relação com vários segmentos sociais e na intersecção de gêneros, raças e etnias seja na literatura infantil e juvenil ou na grande área literária. Neste sentido, a escrita designa o fruto de experiências como resgate ancestral na perspectiva de Achille Mbembe, de Aimé Cesaire, de bell hoock, entre outros e funda uma perspectiva afrodiaspórica como local de origem e assim em espaços memorialísticos, diarísticos e coletivos. Dessa forma, a literatura não é apenas um espaço de afirmação identitária, mas de inauguração de uma história contada sobre outra perspectiva rompendo modelos contra hegemônicos, pelas imagens-palavras no (re)conhecimento da literatura com personagens negros, escrita por vezes por escritores negros conforme as teorias e estudos no Brasil  como um processo central e não mais a margem. A ruptura então de modelos e discursos de resistência inauguram uma reflexão que (re)significam e deslocam fronteiras da margem para o centro.

Participantes: Carla Costa Ramos, Dyuliane Alves de Oliveira (mestrandas).

Publicação recente: ALCARAZ, Rita de Cássia Moser, ALCARAZ, Marcelo Barbosa. A branquidade na literatura infantil:uma herança da colonialidade. Revista Guavira, v. 14, n.28 (2018), p. 360-370.


Docente: SIGRID RENAUX

Linha de Pesquisa: POLÍTICAS DA SUBJETIVIDADE

Projeto:  LITERATURAS ESTRANGEIRAS EM PAUTA: DESAFIOS CRÍTICOS

Descrição: O tema de estudo para este quadriênio “Literaturas estrangeiras em pauta: desafios críticos” tem, de início, por objetivos básicos: interrogar a noção de “literatura estrangeira” na atualidade, refletir sobre os desafios críticos que acompanham essa designação, bem como a demanda de uma necessidade de se repensar acerca da condição de “estrangeiro” e suas múltiplas reverberações nos dias de hoje. E, além disso, efetuar um questionamento das relações entre literatura e nação; literatura e língua; literatura e território;  literatura e pátria; literatura e deslocamentos; literatura e processos (des)colonizadores; literatura e tradução; bem como sobre o ensino da literatura estrangeira.

Publicação recente (capítulo de livro): RENAUX, Sigrid. Do sol ao silêncio: uma leitura simbólico-bachelardiana de imagens em Hamlet. IN: Hamlet no Brasil. Curitiba: Ed. UFPR, 2019, p. 47-66. Disponível em: https://www.editora.ufpr.br/produto/380/hamlet-no-brasil


Docente: VERÔNICA DANIEL KOBS

Linha de Pesquisa: LITERATURA E INTERMIDIALIDADE

Projeto: ARTES, MÍDIAS & TECNOLOGIAS

Descrição: O projeto trabalha com o conceito de mídia em dois sentidos distintos: a) veículo de comunicação; b) tipo de arte. Desse modo, articulam-se os conceitos de interartes e intermidialidade (ELLESTRÖM, 2017; MÜLLER, 2012; SCHRÖTER, 2012). Nas análises que integram o trabalho, a literatura tem espaço privilegiado. Dessa forma, interessam as conexões do texto literário com outros tipos de textos, seja no processo de composição (obras híbridas — que utilizam signos verbais e não-verbais — e obras intertextuais) ou de adaptação (fílmica, teatral, pictural, etc.). No que se refere à tecnologia, objetiva-se identificar e avaliar as mudanças que ela possibilita na produção, na recepção e na divulgação do texto literário (LÉVY, 2010), com ênfase à literatura digital (BEIGUELMAN, 2003; SANTAELLA, 2003). Essa comparação, por sua vez, possibilita que a mídia literária seja analisada em seus formatos tradicional (livro impresso) e contemporâneo (e-books e textos on-line). Do mesmo modo, as demais mídias e artes serão avaliadas, a partir da confrontação dos formatos atual e anterior, diferenciados amplamente, pelo uso dos recursos tecnológicos (BOLTER; GRUSIN, 2000).

Participantes: Profa. Dra. Verônica Daniel Kobs, Danielle Fracaro da Cruz (aluna do mestrado da Uniandrade), Ariadne Patricia Nunes Wenger (aluna do mestrado da Uniandrade) e Kathya Fecher Dias (aluna da graduação da Fae).

Publicação recente: KOBS, Verônica Daniel. Linguagens e formas da cultura multitelar em Homens, mulheres & filhos. Verbo de Minas, vol. 19, n. 34 (ago./dez. 2018), p. 249-267. Disponível em: https://seer.cesjf.br/index.php/verboDeMinas/issue/view/78/showToc

pt_BRPortuguese
en_USEnglish es_ESSpanish pt_BRPortuguese